Bibliotecas Escolares de Matosinhos

o demónio do bem.jpg    
TÍTULO/RESP.:

O demónio do bem / Henry de Montherlant; trad. Adelino dos Santos Rodrigues

AUTOR(ES):

Montherlant, Henry de, 1896-1972Rodrigues, Adelino dos Santos

PUBLICAÇÃO:

Mem. Martins: Europa - América, 1976

DESC.FÍSICA:

173 p. ; 18 cm

COLECÇÃO:

Livros de bolso Europa - América; 130

NOTAS:

«O homem estraga o amor com o casamento |...|
No caso do amor, não- é sô o casamento que o estraga, mas-também a simples possibilidade do casamento. O espectro do casamento, agitando as suas cadeias— as cadeias do casamento, escusado seria dizer! —, envenena todo o amor por uma jovem.» Estas palavras não são de Montherlant — mas são pronunciadas por um dos personagens que criou. Por isso se quis ver em O Demónio do Bem um requisitório contra o casamento, ou ao menos contra o casamento do artista. Sê-lo-á? Montherlant deixa ao critério dos seus leitores o trabalho de julgar a obra e de lhe descobrir o sentido, e quem. se der ao prazer de levar até ao fim a leitura destas páginas, se não tirar conclusões quanto ao casamento, não poderá deixar de ficar impressionado com a complexa simplicidade de um romance que é uma autêntica obra-prima pela portentosa análise psicológica dos personagens, pela novidade das posições, pela riqueza de um estilo ímpar, pela linearidade da ação. Terceiro volume da tetralogia Les Jeunes Filies, O Demónio do Bem em nada desmerece, antes pelo contrário, dos dois volumes que o precederam: Noivas de Ninguém e Piedade para as Mulheres(nº 98 e 116 desta coleção). Com o aliciante de, traduzindo ou não o pensamento do autor, equacionar de maneira indiscutivelmente original um problema de sempre, mas muito dos nossos dias: o problema do casamento.

ASSUNTOS:

Literatura -- Prosa Narrativa -- Romance

CDU:

82-3

DATA PUB.:

1976

Monografias  
COTASIGLACÓDIGO BARRASNÚMERO INVENTÀRIOOBS.ESTADO
82-3 MON DEMESPL|Escola Básica e Secundária do Padrão da Légua3007000082918291 Pedido Depósito